DESTAQUES DO BLOG

iCorreu Inspira,

iCorreu Inspira: Na corrida pela cura, Vanuza reforça que todo dia é dia de prevenção para o Outubro Rosa

Outubro está no finalzinho mas, ainda é tempo de falar de Outubro Rosa, afinal, a prevenção ao câncer de mama, não pode parar. Segundo dados do Instituto Nacional do Câncer, as estimativas indicam o surgimento de quase 60 mil novos casos somente neste ano. Um número alarmante que merece nossa atenção. Por isso, dedicamos o iCorreu Inspira de Outubro à Vanuza Ramos Velho. Apaixonada pela vida (e pela corrida), Vanuza descobriu o câncer de mama e faz questão de dizer que não se deixar abalar é a melhor alternativa.

Ler mais
Ciclismo,

SPEED OU MTB: Entenda as semelhanças e as diferenças

O ciclismo é um esporte que traz inúmeras possibilidades. Uma delas é escolha entre as modalidades MTB e Speed. Apesar de ambas envolverem aventuras (entre outras semelhanças) há diferenças bem importantes que, precisam ser conhecidas antes de iniciar neste esporte.

 

 

As diferenças

 

SPEED

 

A modalidade Speed, também chamada de “ciclismo de estrada”, é praticada nas ruas e estradas. As bikes Speed não têm as características necessárias para terrenos mais acidentados pois, sua característica principal é atingir maior velocidade. A Speed é uma modalidade super acessível, porque você pode praticar nas ruas da sua cidade, sem precisar se deslocar para outro lugar para pedalar. Em uma bike Speed, para favorecer a aerodinâmica e oferecer mais rapidez, o selim fica mais alto. Por conta disso, você precisa ficar inclinado sobre o guidão. Essa é uma característica importante, porque pode levar algum tempo até você se acostumar com a posição, e é normal sentir dores nas costas e pescoço. É a modalidade ideal para quem gosta de vento no rosto.

 

MTB

 

A modalidade Mountain Bike é praticada em trilhas, no meio da natureza. Nesses ambientes, ela é ótima, porque conta com sistemas de suspensão e amortecimento avançados. Isso não significa que você não possa usar uma MTB para pedalar na cidade; porém, vai notar que ela é mais pesada e lenta do que a Speed. Um ponto que você deve levar em consideração é que, para realmente aproveitar a MTB, você precisa de disponibilidade para pesquisar e se deslocar até trilhas de ciclismo. Por isso, ela pode acabar sendo uma prática de final de semana.

Do ponto de vista do ciclista, a MTB é uma bike mais confortável. O que você precisa considerar é o custo dela, já que, por ser utilizada em terrenos acidentados, possivelmente vai precisar de manutenção com mais frequência do que a Speed. Porém, se diferente dos apressadinhos da Speed o que você gosta é apreciar paisagens com calma, a modalidade e as bikes MTB são a escolha certa!

 

 

As semelhanças

 

Não é porque são modalidades distintas que a MTB e a Speed são totalmente diferentes. Algumas coisas são semelhantes entre elas. Você não pode escolher entre elas (ou escolher as duas) sem conhecer também essas semelhanças. Primeiramente, as duas modalidades são possíveis para todos, inclusive quem é iniciante ou está acima do peso. Não é preciso ter preparo de atleta para começar a pedalar, seja em MTB ou Speed. Por outro lado, para qualquer uma das duas, também é necessário tomar cuidados para evitar acidentes e lesões comuns entre iniciantes e, se você tiver alguma condição física limitante, é essencial consultar um médico para saber se o ciclismo é uma atividade física que você pode praticar. Com esse aval, ter o acompanhamento de um profissional qualificado ou de uma assessoria, permitirão que você ingresse neste esporte de forma assertiva e com evolução constante.

Seja qual for a modalidade, você deve estar preparado para investir em uma boa bike. Não importa se você está na estrada ou na trilha, a qualidade da sua experiência com o esporte tem uma relação direta com a qualidade do seu equipamento. E, embora a MTB exija mais manutenção devido às condições que ela enfrenta, a Speed também precisa de cuidados periódicos para ter maior durabilidade.

 

 

Gostei das duas e agora?

 

A medida em que você se descobrir no esporte, sua modalidade preferida também irá aparecer. Isso é importante para que seus investimentos em outros equipamentos, além da bike, assim como seus treinos, sejam específicos para a modalidade na qual você quer se desenvolver mais pois, cada uma apresenta suas particularidades. Mas, caso você não consiga se decidir entre uma ou outra a primeira alternativa é o investimento em duas bicicletas: uma para cada modalidade. Porém, considere se você realmente vai usar as duas. Afinal, comprar e deixar paradas na garagem é um desperdício. Há ainda a possibilidade de adquirir uma bike híbrida que, reúne algumas características das outras duas. O quadro é como o de uma Mountain Bike, e a rodas têm o diâmetro normalmente encontrado em uma Speed. Elas podem ser utilizadas satisfatoriamente tanto no asfalto quanto na terra. O valor é mais acessível do que comprar duas bikes, ainda que a experiência não tenha o mesmo nível de qualidade. Se você pretende competir, também é preciso estar ciente de que algumas provas exigem que a bike seja específica da modalidade, impedindo o uso da híbrida.

 

Independente da sua escolha, a iniciação no ciclismo deve ser pelo prazer da prática esportiva. Gosto sempre de indicar aos meus alunos que, iniciem com equipamentos que ofereçam uma boa relação custo-benefício e, que o upgrade nas bikes aconteça a medida em que a evolução no esporte exija. Isso evita gastos desnecessários, uma vez que a principal “máquina” no esporte é o seu corpo que, precisa ganhar consistência, ritmo e força.

Ler mais
Saúde,

Dias de sol e calor: Entenda a importância da hidratação durante e após as atividades

Você sabia que 60% da nossa composição corporal é feita de água? E, que em nossos músculos, esse índice sobe para 75%? A água está presente em todas as reações químicas que ocorrem em nosso organismo, além de dar forma e compor a estrutura das células. É ela que regula a temperatura corporal e auxilia no transporte de oxigênio e nutrientes.

A hidratação é de extrema importância para todos os seres humanos, independente da faixa etária, sexo e biotipo físico.

Esta importância no nosso organismo é mais evidente quando praticamos atividades físicas – seja qual for – uma vez que nosso corpo elimina grande quantidade desse líquido por meio do suor, sobretudo, nos dias mais quentes.

Estudos mais recentes apontam que, ao longo de um dia normal, podemos perder até 2.300 ml de água e em temperaturas mais elevadas esse índice pode chegar a 3.300 ml.

Os Perigos da desidratação

Desidratação é a perda de água pelo corpo. Diversos fatores podem contribuir para isso: a intensidade, a duração dos exercícios físicos, o clima e até o tipo de roupa utilizada durante a prática. A perda excessiva de água faz com que o ritmo cardíaco aumente por conta da diminuição do volume sanguíneo e pode levar a distúrbios graves, como tonturas, dificuldades de concentração, espasmos musculares e problemas renais. E, atenção: se a perda de água em nosso corpo for superior a 20%, pode ser fatal. É ou não é um assunto para se dar atenção?

Como se hidratar de maneira correta?

Ao suar em excesso, além da perda de água, também perdemos eletrólitos (que são uma combinação de sódio e potássio, entre outros nutrientes). Dependendo do tipo e da intensidade dos exercícios, água pura pode não ser a forma ideal para repor as perdas ocorridas. Quando as atividades forem superiores a uma hora de duração e, principalmente, corridas de longa distância e maratonas, a hidratação ideal é a proveniente de isotônicos e outras bebidas esportivas que, são produtos ricos em calorias, vitaminas e sais minerais, essenciais para manter o corpo hidratado e auxiliar na reposição dos eletrólitos perdidos. Vale citar que a água de coco também é bastante recomendada e eficiente.

Outros estudos indicam que, além disso, a forma mais recomendada de hidratação é tomar de 400 ml a 600 ml de líquidos duas horas antes do início do treinamento. Recomendam ainda que, durante a prática esportiva, ingerir 100 ml de água fria a cada 20 minutos.

 

A hidratação correta, principalmente durante a prática esportiva, é essencial para um bom desempenho. Ela mantém o corpo saudável, evita lesões e doenças mais graves.

 

Cuidado com os excessos!

Do mesmo modo que a falta de hidratação é prejudicial, o excesso também pode comprometer o desempenho e causar mal-estar. A chamada “hiper-hidratação” pode provocar a queda dos níveis de sódio no organismo e levar a fortes dores de cabeça, náuseas e vômitos.

 

E o pós-treino ou pós-prova?

A hidratação depois da prática esportiva é igualmente importante! As duas primeiras horas após o treino são significativas para absorção de líquidos e aumentam o volume de plasma no sangue. É importante agilizar a reidratação. Deste modo, bebidas geladas e até com açúcar, são eficientes neste processo.

No dia-a-dia, qual o Consumo ideal de água?

Para atletas amadores, a literatura recomenda um consumo ideal de água diário de cerca de 2,5 litros, sendo de 1,5l a 2l em forma de líquidos e o restante proveniente dos  alimentos. Já para atletas de alto rendimento, o recomendado é ingerir 1,5l para cada quilo perdido durante as atividades. Vale frisar que estes números são generalizados e, cada ser humano pode apresentar particularidades específicas. Um profissional de nutrição poderá lhe auxiliar a encontrar qual a melhor conduta para o seu caso. 😉

 

Ler mais
PEDALADA/BIKE,

Afinal, pedalar emagrece?

Há muitas dúvidas sobre a real eficiência da prática do ciclismo no processo de emagrecimento. Vamos conversar sobre isso. Andar de bicicleta é um exercício aeróbico potente, que leva à perda média de 600 a 700 calorias por hora (quantidade maior do que a caminhada, por exemplo). Portanto, de cara, concluímos que, “sim, pedalar emagrece”. Mas os benefícios do ciclismo vão além. Ao mesmo tempo em que elimina quilos, tonifica os músculos, principalmente, das pernas e abdômen. Além disso, a prática de pedalar por ser realizada tanto na rua quanto na academia.

Ler mais
Blog do corredor

O Blog do Corredor é feito por corredores de rua que amam a corrida.

Posts mais lidos